O que é Programação Neurolinguística

Publicado em: 11/03/2020 02:03

A Programação Neurolinguística, conhecida como PNL, é uma técnica criada para entender o processo da mente, provocar mudanças e alcançar resultados positivos. O método é uma maneira de estudar os processos e organizações mentais para entender os comportamentos, mindset e ações individuais.

 

Segundo a PNL, a mente recebe informações, filtra-as, depois as organiza e faz com que a pessoa responda aos estímulos externos. Conhecendo a programação de cada indivíduo, é possível ressignificar padrões prejudiciais e aprimorar os que são benéficos.

Dessa forma, a PNL possibilita ampliar o autoconhecimento e reprogramar a mente para melhorar a vida pessoal, profissional e familiar. Através da observação, modelagem, jogos de excelência e ferramentas, ela favorece a criação de novos hábitos e ações construtivas.

Para que serve a PNL

Através das técnicas de Programação Neurolinguística ensinadas pelo practitioner, nome do profissional de PNL, o cliente vai criar novos padrões de comportamento individual que o beneficiem ou que servem para alcançar um objetivo. Cada pessoa terá sua meta e processo, mas o PNL pode servir para:

  • Melhorar a performance profissional, esportiva e pessoal
  • Aliviar dores e alergia
  • Resolver conflitos
  • Tomar decisões
  • Minimizar trauma e fobia
  • Aumentar a autoestima
  • Melhorar a comunicação
  • Obter inteligência emocional.

Técnicas de PNL

O practitioner utiliza diversas técnicas para ajudar uma pessoa a mudar sua programação mental e ter resultados desejados, além de promover uma mudança de percepção de vida e novas formas de pensar. Madalena Feliciano, practitioner de PNL pela IPCoaching, explica alguns métodos usados no PNL:

Rapport: Trata-se de uma técnica para alcançar uma comunicação efetiva. É utilizado o espelhamento e recapitulação verbal, nos quais a linguagem e os gestos entre duas ou mais pessoas se tornam semelhantes para gerar uma comunicação mais empática e gerar confiança entre os indivíduos.

Modelagem: Modelar significa copiar, fazer igual. No PNL, essa técnica é utilizada para moldar comportamentos e ações positivas de pessoas que o cliente admira.

Ancoragem: Âncoras são gatilhos visuais, auditivos e cinestésicos que se tornam respostas a certas situações e estados particulares. Elas são "instaladas" na mente desde a infância e podem ser boas ou ruins. Com a técnica, é possível "inserir" uma âncora positiva na pessoa para ser ativada em algum momento específico. Por exemplo: fazer um exercício de respiração antes de uma entrevista de emprego para se acalmar.

Metáforas: A metáfora é uma figura de linguagem que utiliza simples comparações para criar histórias com níveis de significado mais profundos. É um processo de linguagem que comunica indiretamente, revelando elementos ocultos do inconsciente. O intuito de utilizar a metáfora é criar uma história que reverbere no cliente ou que haja identificação e faça ele perceber algo novo. A intenção pode ser de criar esperança e/ou transformação, a fim de encontrar um caminho de mudança e cura na mentalidade.

 

Além destas técnicas, são usados outros exercícios e ferramentas para alcançar os mais diversos objetivos - sempre utilizando a ligação entre linguística, corpo e emocional como meio.

Benefícios do PNL

A depender do objetivo do cliente, a Programação Neurolinguística possui muitos benefícios e pode atuar em diversas áreas da vida de uma pessoa, seja profissional, pessoal, familiar, amorosa ou na saúde. Entre os benefícios da PNL estão:

  • Ampliação do autoconhecimento
  • Aumento da autoestima e autoconfiança
  • Maior assertividade na definição de metas e objetivos
  • Novos resultados e aprendizados
  • Desenvolvimento de inteligência emocional
  • Ação e aprendizado com maior eficácia
  • Mudança de padrões de pensamento e de ação
  • Superação de medos e traumas
  • Melhor comunicação e interação interpessoal.

O que faz um practitioner de PNL

O practitioner é aquele que aplica o PNL no cliente e deve ser um profissional certificado. Através de uma entrevista com o cliente no primeiro encontro, ele aplica as técnicas e ferramentas do PNL de acordo com as demandas da pessoa.

Em geral, o practitioner pode ser um coach ou não. Entretanto, para juntar as duas funções, ele precisa ter a formação no coaching e formação no código clássico ou novo da PNL. O practitioner, inclusive, pode ser um psicólogo. Assim, as áreas de atuação do profissional são:

  • Ministrar cursos de PNL
  • Ensinar aos clientes/pacientes a melhorar o que desejam
  • Contribuir para que o cliente/paciente tenha os resultados que almeja
  • Contribuir com artigos, livros, vídeos e outros materiais sobre o tema.

Para se tornar um practitioner, a pessoa pode fazer cursos que emitam certificados, nos quais se aprende as ferramentas, técnicas e modo de auto aplicação. Todos os cursos são práticos, com exercícios para aprender e assimilar melhor o conteúdo.

Quem pode fazer

A PNL pode ser feita em qualquer pessoa, de qualquer idade e em diversos contextos pessoais e profissionais. A diferença está no profissional que aplica, se ele possui experiência e preparo. "Por isso, consulte sempre um profissional certificado", alerta Madalena Feliciano.

Como funciona

O cliente entra em contato com o profissional e marca uma primeira consulta. Esta será uma entrevista (anamnese) atenta e detalhada, em que o practitioner analisará quais ferramentas e técnicas utilizará para atender as demandas do cliente.

O número de encontros (sessões) será definido com o cliente conforme a necessidade. Em cada sessão, o practitioner irá aplicar exercícios como jogos de excelência, modelagem, observação, ancoragem de estados emocionais, mudança de percepção de história de vida e novas formas de pensar para ressignificar, obter novas habilidades e alcançar objetivos desejados.

 

O profissional não analisa os fatos, não opina sobre o que está acontecendo na vida do cliente e não dá palpite de como deve agir. Entretanto, ele usa a escuta ativa para conduzir a pessoa à mudança desejada, de forma autônoma e livre. Segundo Adriana de Araújo, psicóloga formada em PNL, trata-se de um "processo de autonomia, liberdade e autoconhecimento".

 

 

PNL emagrece?

Embora tenha muitas finalidades, a PNL pode ser usada como uma ferramenta de emagrecimento e promoção do bem-estar. O método é um mecanismo voltado à mudança de comportamento, mentalidade e adoção de novos hábitos, por isso pode ser interessante para quem busca emagrecer.

Entretanto, a practitioner Adriana de Araújo não descarta a importância de um diagnóstico e acompanhamento médico nesses casos. Isso porque, de acordo com o quadro de cada paciente, o emagrecimento pode estar relacionado à certas condições de saúde, que merecem atenção.

Entre as técnicas de PNL utilizadas para ajudar quem quer emagrecer, estão:

  • Metáforas
  • Visualizações
  • Criação de uma linha do tempo
  • Exercícios de alta performance
  • Mudança de crença
  • Reeducação da mente e novos hábitos.

Referências

Adriana de Araújo, psicóloga, formada em PNL pela NLP ACADEMY, por John Grinder, co-criador da Programação Neurolinguística (PNL) e Novo Código da PNL.

Madalena Feliciano, consultora executiva de carreira e master coach internacional, hipnóloga e Master em PNL



Qualquer reclamação, dúvida, comentário ou sugestão são bem vindos.

0800-7723010 | (18) 3851-9020 | (18) 99708-1491

Av. 09 de Julho, 683 - Conj.22 - Centro - Tupi Paulista

[email protected]



Todos os direitos reservados - Permitida a reprodução do conteúdo deste portal desde que autorizada.

Precisando de Internet? Conheça a abcRede Telecom.