Ação conjunta entre as Polícias Civis de Paulicéia e Brasilândia-MS resulta na apreensão de defensivos avaliados em R$ 50 mil

Publicado em: 16/05/2018 05:05
Foram apreendidos cerca de 200 quilos de defensivos (herbicidas, inseticidas e fertilizantes), avaliados em cerca de R$ 50 mil (Foto: Cedida/Polícia Civil)

Foram apreendidos cerca de 200 quilos de defensivos (herbicidas, inseticidas e fertilizantes), avaliados em cerca de R$ 50 mil (Foto: Cedida/Polícia Civil)

O produto estava escondido na casa da namorada do homem que praticou a ação criminosa, em Paulicéia, conforme informou o delegado Bruno Verginassi de Oliveira

Por Da Redação

Após a apreensão de uma carga defensivos agrícolas sem origem lícita comprovada, efetuada pela Polícia Militar de Brasilândia (MS), na madrugada de hoje, 16, que resultou na prisão em flagrante de um homem de 45 anos, a Polícia Civil iniciou investigações.

Conforme informa o delegado de polícia, Bruno Verginassi de Oliveira, de Paulicéia, foi descoberto que o homem preso, um vigilante possuía um depósito de defensivos de origem ilícita na casa da namorada, na cidade (Paulicéia). Com essa informação, uma equipe da Polícia Civil se deslocou até o município vizinho - Brasilândia - e conseguiu identificar a namorada do homem e o endereço dele.

Segundo o delegado, no local havia um cômodo, do lado externo da casa, onde foram apreendidos cerca de 200 quilos de defensivos (herbicidas, inseticidas e fertilizantes), avaliados em cerca de R$ 50 mil. “A mulher, que namorava o autor há dois anos, disse que nos últimos dias ele solicitou que ela guardasse os defensivos em sua casa, sem justificar a origem. Ela afirmou não ter desconfiado de nada por que ele sempre disse que residia em um sítio em Brasilândia-MS e que usava os produtos na lavoura”, explicou dr. Bruno.

O material foi encaminhado para a Delegacia de Brasilândia-MS, somando-se ao material que foi apreendido na ação da Polícia Militar.

A Polícia Civil iniciou um trabalho de levantamento de dados para rastrear a origem dos defensivos apreendidos. O valor total do material apreendido nas duas ações, segundo o delegado pode ultrapassar de R$ 100 mil.

O homem foi autuado em flagrante por crime ambiental, porque transportava o produto perigoso ou nocivo à saúde sem a devida licença ambiental. Foi arbitrada uma fiança criminal no valor de 10 salários mínimos. O preso permanece recolhido, porque não pagou o valor arbitrado até a comunicação da prisão ao Poder Judiciário.

Outras Imagens:

 

 

 



Qualquer reclamação, dúvida, comentário ou sugestão são bem vindos.

0800-7723010 | (18) 3851-9020 | (18) 99708-1491

Av. 09 de Julho, 683 - Conj.22 - Centro - Tupi Paulista

[email protected]



Todos os direitos reservados - Permitida a reprodução do conteúdo deste portal desde que autorizada.

Precisando de Internet? Conheça a abcRede Telecom.